Do cheesecake

por Brunna Stock

A minha família tem um lance com comida. Primeiro, a gente gosta de comer; segundo, a gente gosta de experimentar. Isso quer dizer que a gente acha igualmente maravilhoso comer a modesta uva da parreira dos meus pais ou os esquisitos e complexos caracóis espanhóis apresentados pelo meu cunhado. Vale tudo.

Há diferentes tipos de cozinheiros nessa família, mas todo mundo faz alguma coisa – italianada, né non? Seja a minha dinda com seus pratos de alta gastronomia, seja a minha avó com sua simplicidade. Minha mãe faz aquelas refeições do dia a dia que tem um gosto especial, a ponto de, quando eu morava com ela, preferir sempre levar marmita de casa a comer em qualquer restaurante. Até minha sobrinha já tem o seus quitutes pra entrar no jogo (nossa, que brownie, senhoras e senhores!). Tem também aqueles pratos tradicionais que levam o nome do autor, tipo o churrasco do Carlos ou o churrasco da Isa (disputa ferrenha, não sei se alguém sairá vivo disso); a salada de batata do tio Ekke; o bolo da Mema.

Enfim, tem o cheesecake da Brunna. O meu cheesecake, fruto de uma fusão de receitas que aprendi e adaptei durante alguns anos, tem base de bolacha de água e sal (juro que fica ótimo!), recheio de ricota e cobertura de goiabada. Mesmo sendo incrível na versão “original”, ele aceita adaptações: uma vez fiz uma base com avelã e cobertura de amora que gzuz – meu coração para só de lembrar daquele sabor. Mas, ainda, prefiro o tradicional de goiabada. Simples. Caseiro. Perfeito.

Esses tempos dois amigos meus casaram e fizeram uma cerimônia íntima, para qual eu presenteei um cheesecake de morango. Sim, eu dei comida. Pra mim foi um presente lindo, que eu amei fazer e me coloquei nele. Para outras pessoas talvez fosse um presente pobre, sem graça. Mas, aí, podemos trazer o Piaget na obra Estudos Sociológicos discutindo o valor que cada um dá para um ato. Pra mim, cozinhar pra alguém é algo muito intenso. Não é apenas o “comprar as coisas e seguir a receita”, começa por escolher o que se quer fazer e isso não é nem um pouco óbvio! Além de pensar nas restrições alimentares, tem a alma, o contexto, a vontade. Passa por pensar nos ingredientes e escolher onde é o melhor lugar pra comprar cada um deles. Então, o momento divino: colocar as mãos, a energia naquelas coisas que, sozinhas, talvez não tenham muita graça, mas que, juntas, constituem algo novo e surpreendente!

Aquele cheesecake que dei para meus amigos teve meu tempo – algo bem importante e escasso pra mim. Teve geleia de morango feita em casa, com frutas especialmente compradas de produtores locais porque eu sabia que o gosto era diferente. Teve sorriso enquanto eu fazia e a expectativa da alegria do recebimento. Teve cuidado. Cozinha tem muito disso: cuidado do outro e do próprio ser – não é à toa que minha pasta do Pinterest sobre comida se chama “Corpo e alma”. Esses dias um amigo me proporcionou o prazer de comer o seu cheesecake com sabor de tudo isso: do cuidado, da celebração, da amizade, do carinho. Tinha também gosto de chocolate, baunilha e cereja, realmente uma orgia na minha boca.

É, às vezes só o que a gente precisa pra alimentar o corpo todo, se sentir em casa e saber que está tudo bem é um pedaço de cheesecake.

2 comentários sobre “Do cheesecake

  1. Continuando! Que crônica gostosa, do início ao fim! Concordo plenamente contigo: “amar é alimentar”! Escrevi um mini poema exatamente sobre isto, vou te mandar!
    Minha família é também como a tua, e acho que todas colocam um pouco do coração no estômago, né?
    Eu não cozinho, mas a única coisa que faço, panquecas e waffles pros meus filhos no domingo, faço com a alma, e espero que um dia eles sintam falta disso com boas lembranças, hehe!
    Amei, guria! Tu sempre me faz feliz!
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s