Ainda

Ainda_P2.jpg
imagem: Alessandra Giacomin

por Isabel Dall’Agnol

Ainda espero
tuas palavras
sufocadas.

E fantasio
com a tua cortina de dedos,
balançando nas minhas costas.

Há momentos
em que posso sentir.
É quase como
se estivesse aqui.

Desmancha
meu curso.
Parte o peito
em dois espaços.

Indago
o envelhecido.
Procuro pela sorte.
Antes eu tivesse
perdido.

Prefiro mentir
que não és
bom para mim.
E serias?

Não esqueço
de cada passo
ou de cada dia.

Ainda seguro
a magia.
Pedindo teu socorro.
Pedindo que te apague.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s