Zarpar

Zarpar_P2.jpg
imagem: Cassiano Rodka

por Isabel Dall’Agnol

E, se minha alma
viajar…
Que seja pelas pedras de fogo.
Ou pela montanha cor de rosa.
Ou pelo verde tão sedento.
Ou pelo vale assombroso.
Ou pelo vento extremoso.
Ou pelas ruínas tão vividas.
Ou pela árvore enfeitiçada.
Ou pela sacada estrelada.
Ou pelas escaleiras fatigadas.
Ou pelas memórias espelhadas.
Ou pela arte das paredes.
Ou pelas beiras caladas.
Ou pelas águas de arco-íris.
Ou pelas asas amarelas.
Ou pelo perfume do encanto.

Que se perca,
eterna,
na minha partida.
Em cada pedaço, que,
até então,
costurou minha pele.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s