Estações

estacoes
imagem: Carla Lund

por Isabel Dall’Agnol

Ao ano de 2014, que entre o céu e o fosso, fez com que tudo valesse.

Brilhou-me feito o sol,
num espaço de dois segundos.
Amanheci esperança e
me pus a distância.
Girei em paz, pela beira
e o mar.
Até que as flores
partiram…

Escondi-me entre o
marrom e o laranja.
Chorei espinhos e
vesti amargura.
Sequei em solidão.
Até que cristais de
gelo me beijaram…

Flutuei em segredo.
Dancei entre cores
e sabores.
Libertei-me, na ausência,
entre o tempo
e o vento.
Agasalhei o frio
no peito.
Até desabrochar em um
olhar …

Contemplo na chuva.
Floreio sonhos e
visito o devaneio.
Exibo o fruto
dos doze meses.
Espero a nova lua.
Até recolher promessas
para a nova estada…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s