Os 20 anos do dEUS

deus_selectedsongs

por Cassiano Rodka

Provavelmente uma das bandas mais injustiçadas da história, dEUS é um grupo belga que surgiu em meados dos anos 90 com uma mistura de sons que ia do indie rock ao jazz sem pedir licença para passar. O clipe de “Suds & Soda” chegou a passar bastante no programa Lado B da falecida MTV Brasil, garantindo um convite para a banda fechar o Festival Abril pro Rock em Recife em 1996. Sim, dEUS já esteve no Brasil. Mas o foco das atenções não durou muito e o grupo nunca conseguiu engatar um outro sucesso (ou algo próximo disso) no nosso país.

Os dois primeiros álbuns, “Worst Case Scenario” e “In a Bar, Under the Sea” casavam impressionantemente bem o pop com o avant-garde, rendendo singles bizarros como a disco esquizofrênica de “Fell Off the Floor, Man” e o eletrojazz hipnótico de “Theme from Turnpike”. Os shows eram sempre caóticos, indo da maior barulheira para momentos de uma melodia silenciosa e delicada.

Em 1999, o grupo lançou “The Ideal Crash”, um disco com maior apelo comercial e que merecia espaço entre os grandes discos da história do rock. Na Bélgica, a banda tornou-se referência musical básica para a cena local. Não é incomum para as bandas belgas terem um violinista, tudo por causa do dEUS, que teve um violino em sua formação oficial desde o início. No resto do mundo, a banda permaneceu na obscuridade, com exceção de alguns países europeus. Nos Estados Unidos e na Inglaterra, o reconhecimento vem de músicos renomados, como Josh Homme do Queens of the Stone Age, Brian Molko do Placebo e Matthew Bellamy do Muse.

Em 2005, a banda, que costumava mudar de formação a cada disco, finalmente encontrou o line up ideal, que dura até hoje. Quatro álbuns foram lançados desde então, rendendo singles excelentes que deveriam ser conhecidos internacionalmente, mas… Eu acredito que a grande maldição do dEUS é eles serem originários da Bélgica. A grande mídia dá atenção a bandas americanas e inglesas, e olhe lá. Qual rádio toca hits belgas? Uma pena, mas nada que não possa ser resolvido com uma garimpagem por aí.

deus_selectedsongscover

Celebrando os 20 anos da banda, o grupo lançou recentemente uma coletânea dupla que reúne 30 músicas dos seus 7 álbuns. Intitulada simplesmente de “Selected Songs 1994-2014”, o disco parece focar mais nas canções mais comerciais, o que é natural em uma coletânea. Mas, no caso de uma banda diversa como o dEUS, acho que acaba excluindo muito das diversas nuances que fazem o som deles tão interessante. Não me conformo com a falta de “The Ideal Crash” e “If You Don’t Get What You Want”, mas nada é perfeito. De qualquer forma, o primeiro disco traz quase todos os singles da banda e uma versão ao vivo inédita de “Sun Ra”, servindo como um bom cartão de visitas para quem não conhece o som do grupo. Músicas como “Instant Street” e “The Architect” são perfeitos exemplos de músicas que deveriam ser clássicos do rock e tocar em toda rádio do gênero que se preze.

Já o segundo CD apresenta uma seleção apenas de baladas de todas as fases da banda, indo da quase bossa nova de “The Real Sugar” até o silêncio sepulcral de “Right as Rain”, escrita sobre o pai do vocalista, que morreu enquanto ele estava ‘na balada’. A maioria das músicas dessa seleção não foi single e, apesar de serem de fases bem distintas, elas realmente funcionam bem juntas. É uma audição gostosa, mas confesso que passa uma ideia meio unifocal do som da banda, sendo meio injusto com o lado mais barulhento e experimental que tanto caracteriza o dEUS.

No fim das contas, “Selected Songs 1994-2014” é uma boa espiada na história de uma banda que, ninguém sabe, mas é uma das melhores do mundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s