Fogo fátuo

Fogo fátuo_P2.jpg
imagem: Cassiano Rodka

por Clarice Casado

Me deixa andar fora da curva,
beijando golfinhos,
à luz do luar.
Paul McCartney tocando ao fundo.
Porque nem todos os olhares juntos
conseguem fazer jus ao meu.
Primavera,
grandes expectativas,
boas lembranças,
Ketel One e tangerinas,
calça jeans,
mil e uma noites de inspiração.
Nada como uma tediosa tarde de domingo:
nenhum dos sonhos completos,
todos os sonhos aguardando o infinito.
Se todas fossem como eu, existiriam menos frustrações.
Dream girl, me leva junto, destino: Bora Bora.
Tal qual concreto em processo de cura,
deito-me, exausta, sempre procurando pela palavra exata:
aquela que me resuma, que me engula inteira,
digerindo-me por completo:
quero a paz de mar de fim de tarde,
quero as vozes maternas e paternas em acalanto contínuo,
desejo conversas ao pé do ouvido,
e soluções aparentemente sem solução.
Fujo, incansável, da simplicidade dos verões,
ansiando pelo furacão dos invernos,
quando não sou mais eu: sou das estrelas,
do cosmos absoluto e magno.
Sou das ideias e das trocas,
sou das possibilidades impossíveis.
Sou, enfim, infinita.
Decifra-me, se puderes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s