Crepúsculo

crepusculo01
imagem: Cassiano Rodka

por Isabel Dall’Agnol

Já te esqueceram.
E não que te neguem.
Tua presença é mero acaso,
descaso.

Dentre o faz, por tanto faz,
perdeste o que te satisfaz.
Pulas alma por alma,
enganando o espelho.

Faz tempo que te
apagaram.
Acontece que esvaziaste
a alegria.
E quem quer viver de
melancolia?

Teu encanto, jogaste
num canto.
Desataste cada laço,
até te enroscares numa forca.

Aonde vais, no final?
E o que queres,
se não requeres?

Acende a luz,
antes que a noite
te sugue.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s