Caminhante

caminhante
imagem: Cassiano Rodka

por Clarice Casado

A questão é que caminho:
e não é pouco.
Uma inabilidade natural de ficar estática
habita em mim.
Nem sempre fui assim, porém.
Houve um tempo em que sentava por horas,
contemplando crepúsculos de mel e baunilha,
de azuis, lilases, rosas e dourados.
E então agora as histórias ouvidas, vividas, experimentadas,
em mim se instalam, e aqui ficam, adormecidas,
mas agitando meu ser.
Enquanto elas não se libertam,
procurando abrigo nas minhas ideias desconexas,
para depois se transformarem em palavras escritas,
não sossego: sigo caminhando,
de um lado para o outro, incansável,
buscando explicações para perguntas aflitas,
que talvez jamais tenham resposta:
e é justo dessas ausências
que nascem meus mais belos poemas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s