História de Maria: A mulher que não queria ser invisível

historia-de-maria_P2.jpg
imagem: Ana Nitzan

por Marcella Marx

Maria tinha um pesadelo recorrente. Ela se tornava imperceptível aos outros.
Invisível. Ela estava no ponto de ônibus e um cachorro fazia xixi no seu
pé. Ela chamava o garçom e ele nem sequer a ouvia. Ela pegava a fila do
banco e as pessoas a empurravam para frente. Ela dizia algo durante a
reunião, mas as pessoas simplesmente falavam em cima dela. No bloco de
carbono, o que ela escrevia nunca passava para a segunda folha. Assim,
ela ia, aos poucos, sumindo. Num dia, lhe sumiam os dedos dos pés,
depois não precisava mais usar sapatos.
Maria precisava tomar uma atitude antes que sua existência se tornasse apenas história.
Maria sabia que era muito difícil mudar hábitos e costumes que faziam com que a pessoa criasse raiz.
Para ela era diferente; sempre fora pura leveza. Às vezes, tinha até a impressão que flutuava, ao invés de andar.
Maria encontrou sua cura.
Precisa arredar pé, e, só mesmo a terra que a unia às pessoas podia fazer com que ela fosse visível.
Não teve dúvida. Comprou um vaso largo e fundo. Também a melhor terra adubada que pôde encontrar.
E, no meio da calçada, se plantou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s