Cantiga de outono

Cantiga de outono_P2.jpg
imagem: Ana Nitzan

por Marcella Marx

O som do apito partia com o vento e o som das portas trancando ressoava infinitamente. Não teve tempo de dizer muitas palavras. Apenas:

– Guarda esse bem e lembra dele nas horas certas!

A menina anotou o conselho num papelzinho. Depois o dobrou e dobrou, até que ficasse minúsculo. Só então decidiu rasgá-lo e atirá-lo ao vento.
Para que assim permanecesse bem guardado em sua memória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s