Mil razões pra escrever poesia

Mil razões pra escrever poesia_P2.jpg
imagem: Cassiano Rodka

por Clarice Casado

A todas as razões,
mesmo sem a menor razão.

Quando a mente não entende o coração
Quando o céu chora sem lágrimas
Quando os censores internos estão bêbados
Quando a angústia resolve passar a noite
Quando nenhum vício resolve
Quando os gestos discordam das palavras
Quando as palavras dizem o exato contrário
Quando um filme é muito mais que um monte de imagens em sequência
Quando a história não consegue se escrever sozinha
Quando uma conversa provoca dúvidas invisíveis a olho nu
Quando o pensamento não está organizado em gavetinhas
Quando uma música tem milhões de significados
Quando um objeto se traduz em intensa agitação interna
Quando nem toda luz tem origem esperada
Quando uma imagem não vale nem dez palavras
Quando a verdade faz cócegas
Quando a tristeza corta até a raiz
Quando o mais belo entardecer sussurra segredos
Quando o amor se confunde com o pranto
Quando se percebe que uma lista como esta é infinita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s