Pequena serenata para aquela outra Clarice

Pequena serenata para aquela outra Clarice_atrás_P2.jpg
imagem: Cassiano Rodka

por Clarice Casado

Nas vezes em que
não me vejo em mim,
me assusto à toa,
piso em ovos,
falo baixinho,
com medo de despertar ainda mais
aquela desconhecida.
Derramo lágrimas estranhas
e dou risadas desconexas.
Não quero perturbar-me:
pode ser que eu me arrependa.
Afinal, a outra que mora em mim
pode não ser tão boazinha assim.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s