Os melhores de 2012

por Cassiano Rodka

Nada como fazer aquela listinha revisitando os melhores momentos musicais do ano anterior. Então aqui vão os discos que eu mais curti em 2012, organizados na ordem em que os descobri.

Barry Adamson – I Will Set You Free
Depois de participar da turnê de revival do Magazine, o músico Barry Adamson entrou em estúdio para gravar as canções de “I Will Set You Free”. Possivelmente influenciado pela visita musical ao seu passado tocando baixo ao lado dos pais do pós-punk, o compositor lançou um dos discos mais roqueiros de sua carreira. Claro que o jazz não ficou de lado, resultando num híbrido bem bacana com canções memoráveis.

Aaron Freeman – Marvelous Clouds
Depois de cerca de 30 anos tocando no Ween, o músico Aaron Freeman decidiu aposentar a banda e apostar em uma carreira solo. Tendo tocado ao lado do Ween desde os 14 anos, Aaron declarou que já estava na hora de pegar um violãozinho e entrar no modo velhinho folk. E foi o que ele fez. Em “Marvelous Clouds”, o vocalista e guitarrista homenageia o músico e poeta Rod McKuen em versões inspiradas de 13 de suas canções. Provavelmente o disco que mais escutei em 2012.

Fiona Apple – The Idler Wheel…
Um novo álbum da Fiona Apple é sempre merecedor de atenção. Com seu quarto disco, ela deixa claro que não está aqui para agradar ouvidos preguiçosos ou escalar paradas de sucesso. Com o título altamente anticomercial de “The Idler Wheel Is Wiser Than the Driver of the Screw and Whipping Cords Will Serve You More Than Ropes Will Ever Do”, o novo trabalho da cantora é experimental e minimalista. As músicas são compostas de linhas simples e repetitivas de piano, muita percussão e belas melodias de voz que só o gogó de Apple consegue produzir.

dEUS – Following Sea
Depois de ter se trancado durante anos em estúdio para produzir o fraco “Keep You Close” em 2011, a banda belga dEUS parece ter aprendido a lição e fez exatamente o oposto: em questão de poucas semanas, compôs e registrou 10 canções para seu novo disco. “Following Sea” foi lançado de uma hora para outra, com um aviso no site da banda que dizia algo do tipo “estamos lançando um álbum novo… hoje!”. O resultado foi excelente, apresentando algumas das melhores composições do dEUS nos últimos tempos.

The Asteroids Galaxy Tour – Out of Frequency
Com apenas dois álbums, a banda dinamarquesa The Asteroids Galaxy Tour já fez bastante barulho pelo mundo. A mistura de soul, pop e psicodelia capitaneada pela simpática vocalista Mette Lindberg já rendeu singles de sucesso que viraram trilha de comerciais de grandes marcas, como Heineken e Apple. Nesse segundo trabalho, a banda mostra que ainda tem muito material para criar refrões grudentos, instrumentais viajandões e batidas dançantes. Quem esteve no show deles em São Paulo no ano passado sabe que não há como não se entregar ao som dos caras ao vivo.

The Heavy – The Glorious Dead
O que esperar da melhor banda do mundo da atualidade? O terceiro álbum do Heavy traz os músicos em grande forma através de 10 faixas inspiradíssimas. Os excelentes riffs de guitarra de Dan Taylor se destacam mais uma vez, bem como a voz de Kelvin Swaby, que vai do soul ao rock com tranquilidade. O disco conta com mais metais e cordas do que os anteriores, e os instrumentais das canções parecem ter sido esculpidos à perfeição, o que fica muito claro escutando a versão instrumental de “The Glorious Dead” lançada em vinil. A produção é impecável e as apresentações ao vivo têm sido espetaculares. O que dizer? É para escutar para o resto da vida!

Parov Stelar – The Princess
Considerado um dos pais do electro swing, o DJ Parov Stelar é um verdadeiro mestre na arte de mesclar as batidas do house com samples de nomes do jazz da época dourada das big bands. Em seu quinto disco, o austríaco conseguiu trazer para o estúdio o espírito das suas apresentações ao vivo, em que toca com uma banda de ótimos músicos. Assim, as novas canções soam mais orgânicas do que nos discos anteriores, dando espaço aos belos solos de trompete de Jerry Di Monza. Os vocais da cantora Lilja Bloom voltam a brilhar em algumas das melhores faixas de “The Princess”.

Muse – The 2nd Law
Drama, cordas, ópera, solos de guitarra, falsettos… e mais drama! Muita gente torce o nariz pro Muse, e eu até entendo, mas não consigo resistir às mega produções dos caras. Para começo de conversa, Matt Bellamy é um excelente guitarrista, pianista e vocalista, tudo ao mesmo tempo – certamente não é humano. Só por ele, já vale a pena a viagem. A banda sempre se puxa nos arranjos e não tem medo algum do exagero, o que acaba produzindo discos cheios de camadas, como “The 2nd Law”, que revelam novidades a cada nova audição. Em termos de rock de arena, pelamordedeus, afoguem o Coldplay, aposentem o U2 e me tragam mais Muse!

Mark Lanegan Band – Blues Funeral
Deixando de lado seu lado mais intimista e taciturno, Mark Lanegan reuniu uma banda para gravar com ele as canções de seu novo disco. O resultado é surpreendente, trazendo à tona o lado rock star do músico, que parecia estar dormente desde as épocas do Screaming Trees. Lanegan declarou que compôs muitas faixas partindo de teclados e batidas eletrônicas em vez de violão. Isso contribuiu para a sonoridade eletrônica de algumas músicas, o que é algo totalmente novo para o músico e, inesperadamente, fecha muito bem com a sua voz. Não tô mentindo, confira “Ode to Sad Disco”.

Meshell Ndegeocello – Pour Une Âme Souveraine: A Dedication to Nina Simone
O último grande álbum que escutei em 2012 foi a maravilhosa homenagem que Meshell Ndegeocello fez à grande Nina Simone. Escolhendo algumas de suas canções preferidas da rainha do soul, Ndegeocello reconstruiu as conhecidas melodias em arranjos muito próprios, resultando em uma sonoridade muito peculiar que mescla blues, funk, new wave, rock e trip hop. Esse é para escutar no repeat, seja durante uma longa viagem ou relaxando em casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s