Menininha dos olhos negros

menininha
imagem: Lívia Dall’Agnol

por Isabel Dall’Agnol

Menininha dos olhos negros,
Por que te escondes embaixo da mesa?
Não há mal algum em chorar.
Não há do que se envergonhar.

Menininha dos olhos negros,
Para que tanta solidão?
És tão pequenina e já
sentes tantos temores…

Menininha dos olhos negros,
Tu não imaginas quão preciosa é
tua vidinha desocupada.
E quão poderosa é
a tua inocência.

Menininha dos olhos negros,
Não mentirei para ti.
A vida é dura, exatamente
como tu pensas.

Mas não te preocupes,
menininha dos olhos negros.
Guarda os teus sonhos na tua
cabecinha pura.
E preserva cada rosa,
que te acompanha.
E as ame, com infinita liberdade.

Assim, menininha dos olhos negros,
Ainda que penses ao contrário,
nunca estarás só.

Mas não te esqueças,
menininha dos olhos negros.
Procura desfazer-te desse
semblante aflito.
Eu sei que será difícil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s