Sereníssima (Despretensiosa introdução)

serenissima_p2
imagem: Clarice Casado

por Clarice Casado

“Sou um animal sentimental
Me apego facilmente ao que desperta meu desejo
Tente me obrigar a fazer o que não quero
E você vai logo ver o que acontece.
Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas.”

“Sereníssima”, Legião Urbana

Ouvindo pela milésima vez um show ao vivo da Legião Urbana em meu carro esta semana, aprendi uma coisa que me tocou e me inspirou para escrever esta crônica. O Renato Russo faz uma pausa entre as músicas para conversar com a plateia e explica, antes de iniciar a canção “Sereníssima”, que assim chamavam a cidade de Veneza (apesar disso não ter relação alguma com a música dele). Achei uma coisa tão linda, mas tão linda, que não tive coragem de conferir a informação no Google, ou de perguntar à minha professora de italiano. Não fui verificar porque fiquei com medo de não ser verdade e de eu estragar a bela imagem que se formou em minha mente: a da serenidade inegável e incomparável da mágica cidade de Veneza, onde estive pela primeira vez há pouco mais de um mês. “Sereníssima” é adjetivo que não poderia ser mais adequado. E eu vou agora lhes dizer por quê!

Já fui à Itália várias vezes. Já contei muito aos meus leitores sobre as minhas aventuras naquela que gosto de chamar de minha “pátria avó”. Amo aquilo lá! Moraria lá, ou iria todo mês, se pudesse. Meu amor pela Itália é tão grande, que voltei a estudar italiano, depois de dezessete anos. Bela língua, e um grande desafio de aprendizagem.

Pois bem, mesmo já tendo ido muitas vezes, Veneza eu ainda não conhecia. Desta vez, comemorando vinte anos de vida com meu marido, a escolhida foi – claro – Veneza. Antes de partir, as impressões sobre a cidade que eu ouvi da maior parte das pessoas que lá haviam estado não eram as melhores: mau cheiro, nada de muito interessante a fazer, cidade que dá para conhecer em apenas dois dias. Leitores, perdoem-me se concordam com essas opiniões, mas, tenho que dizer a vocês que, para mim, quem assim pensa, não conheceu a Veneza que eu conheci!

Viagem tem mesmo muito disso: há lugares que eu posso amar e o outro detestar, e vice-versa. Tudo depende do momento, da companhia, do tempo, do que se faz, onde se fica, enfim, de como se constrói sua própria viagem. Por exemplo, dica de viagem é algo que nunca dou e nunca peço: o que eu gostei pode desagradar o outro, e o que outros curtiram eu posso achar uma chatice. A única dica de viagem que dou é: crie a sua própria viagem, e a aproveite do seu jeito! A melhor viagem é a que você desenha sozinho.

Mas, chega de papo, e andiamo a Venezia! A “Sereníssima” nos beijou com carinho e intensidade logo que chegamos. Sim, logo que entrei no water taxi e aquele barquinho começou a se mover, bah, quanta emoção! Nunca pensei que sentiria o que senti. Nunca sonhara em conhecer Veneza. Mas me apaixonei (nos apaixonamos, porque meu marido também ficou maravilhado), à primeira vista! E vista, naquela terra linda, é o que não falta: em todos os cantos e recantos, há paisagens literalmente cinematográficas: o sujeito se sente em um filme em cada ponte, em cada pracinha, em cada largo, em cada café, em cada museu, em cada lojinha de artesanato, em cada correr de casas ou pequenos prédios, em cada calçada de séculos de existência… Pura poesia. Poesia na mais essencial essência! Eu ainda não fiz nenhum poema sobre Veneza, tenho que fazer. Veneza é serena, sereníssima. Não se ouvem ruídos horrorosos de carros e ônibus, e nem de brigas entre motoristas e pedestres, porque veículos não há! Ouve-se, isso sim, aquele barulhinho delicioso de água balançando, dançando ao vento e aos humores dos passantes. Essa, leitores, é a Veneza que eu desenhei.

Leitores, por hoje, era isto. Deixo-os com um gostinho de “quero mais”… Aguardem o próximo capítulo da minha deliciosa aventura veneziana, neste mesma “bat coluna”, daqui a exatas duas semanas!

veneza-water-taxi_edit

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s