Entreatos

entreatos
imagem: Cassiano Rodka

por Marcella Marx

Primeiro veio aquele embaraço na garganta
como se deglutisse um caroço
– bem devagar
depois surge a ânsia por um pouco de ar
que entra em forma de sopro
– profundo
de pouco vai se fazendo grande e pesado
é expulso e ganha o mundo
o corpo todo parece em suspensão
– espera
de cima observam as sentinelas
as ondas chegando e subindo
até pararem, estanques
– sem piscar
livres jorram soltas as gotas de lágrima
escorrem pelas curvas das bochechas
entranham-se de volta na terra
– novo ato recomeça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s