Balada para a cidade cinza

balada-para-a-cidade-cinza3_p2
imagem: Cassiano Rodka

por Clarice Casado

Me contas
das loucuras da cidade cinza –
Cidade cinza, que um dia ainda
há de parar
de estagnar por completo
ficar presa em si mesma,
para sempre.
Cidade cinza,
sem ir e
nem vir,
O que será de ti?
O que será de teus habitantes,
das tuas belas ruas
dos teus infinitos veículos
dos teus muitos sotaques
das tuas avassaladoras chuvas?
Cidade cinza,
sem o teu hipnótico movimento,
como haverás de viver?
Chorarás sozinha no escuro?
Te perderás em lentas lembranças?
Tu, cidade cinza,
serás capaz de sobreviver
a ti mesma?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s