E o mundo se rende ao ukulele

Ukulele.jpg
imagem: Cassiano Rodka

por Cassiano Rodka

O ukulele parece estar encontrando o seu espaço na música atual. O pequeno instrumento havaiano parece ter deixado de ser apenas um objeto cenográfico em filmes de surfe para aparecer no colo de grandes músicos.

Como tocador do instrumento, fico feliz em ver cada vez mais artistas conhecidos se rendendo à sua sonoridade delicada e divertida. Eu me apaixonei pelo som do uke (apelido carinhoso do instrumento) escutando o som da banda belga “The Ideal Husband”, sobre a qual  escrevi aqui no P2 um tempo atrás. Desde então, vi ele aparecer nas mãos de artistas como Zach Condon do Beirut, Amanda Palmer (que gravou um EP de covers do Radiohead tocadas no ukulele) e até Sir Paul McCartney, que presta uma bela homenagem a George Harrisson tocando “Something” em seus shows da turnê Up and Coming.

O mais recente caso de amor com o ukulele é o do músico Eddie Vedder. Conhecido por seu trabalho como vocalista da banda Pearl Jam, o compositor estreou sua carreira solo em 2007 com a trilha sonora do filme “Na Natureza Selvagem” (Into the Wild, de Sean Penn). Hoje (31/05) o cantor está lançando o seu segundo disco solo, intitulado “Ukulele Songs”.

Com 16 faixas e 35 minutos de duração, o CD é um excelente exemplo de como a sonoridade e a simplicidade do instrumento podem resultar em belas composições. O disco inclui canções inéditas, covers e algumas músicas do Pearl Jam, como a faixa de abertura “Can’t Keep”.

EddieVedder_UkuleleSongs_promo.jpg

Vedder soube explorar bem o potencial do ukulele, variando a forma de tocá-lo, evitando que o álbum se tornasse repetitivo. Ora dobrando sua voz, ora o ukulele, ora os dois, o músico criou arranjos belos e simples para canções antigas, como a bela “Sleepless Nights”.

As faixas são basicamente voz e ukulele, mas o músico adiciona alguns ingredientes para dar um sabor especial a algumas músicas, como “Longing to Belong”, que é pontuada por um violoncelo, e “Light Today”, acompanhada de um tranquilo quebrar de ondas. Já na cover de “Tonight You Belong to Me”, o tempero a mais é a doce voz da cantora Cat Power, que faz um charmoso dueto com o cantor. O disco termina com Eddie Vedder sussurrando uma versão um pouco debochada do clássico “Dream a Little Dream”, lembrando a todos que, acima de tudo, ukulele é sinônimo de diversão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s