Spirit Awards 2010 – Os Indicados

Spirit Awards 2010 - 01.jpg

por Pedro Cunha

Você gostou de “Encontros e Desencontros” (Lost in Translation, Sofia Coppola, 2003)? E de “Sideways” (Alexander Payne, 2004)? Certamente assistiu “O Segredo de Brokeback Mountain” (Brokeback Mountain, Ang Lee, 2005). Com certeza se encantou com “Pequena Miss Sunshine” (Little Miss Sunshine, Jonathan Dayton e Valerie Faris, 2006). Gostou, no mínimo, da trilha sonora de “Juno” (Jason Reitman, 2007). Comoveu-se com os dramas de “O Lutador” (The Wrestler, Darren Aronofsky, 2008) e de “Preciosa” (Precious, Lee Daniels, 2009). O que todos esses filmes tem em comum? Bom, todos eles custaram MENOS de U$ 20 milhões. E foram vencedores do Spirit Awards, o prêmio norte-americano para o cinema independente que nessa semana indicou seus candidatos.

A temporada das premiações, que perdura por todo o verão, dá uma prévia do que veremos por aqui. Até por que quanto mais prêmios e badalação um filme recebe lá nos EUA maiores as chances de nós conseguirmos vê-lo por aqui. O Spirit Award é o sucessor do “FINDIE”, o “Friend of Independent Movie Awards”, e propõe-se a premiar aqueles filmes que não são exatamente blockbusters, tem um custo de produção mais baixo e não contam com o apoio violento das distribuidoras. Analisando a lista de indicações (que está aqui: http://www.spiritawards.com/nominees), escolhemos alguns filmes que podem ser o hype do ano que vem:

O campeão de indicações é “Winter’s Bone” (Debra Granik, 2010). São sete categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Atriz (Jennifer Lawrence), Melhor Atriz Coadjuvante (Dale Dickey) e Melhor Ator Coadjuvante (John Hawkes). O filme trata de uma menina de 17 (Lawrence) que é inteiramente responsável por uma família composta por dois irmãos mais novos e uma mãe incapacitada. Ao saber que o pai, fugitivo, havia entregue a casa da família como parte de uma dívida a menina parte atrás dele pelo submundo ao mesmo tempo em que tenta preservar a integridade da família. O filme tem recolhido boas críticas, tendo recebido inclusive o Grande Prêmio do Juri do Festival de Sundance, um dos mais tradicionais do cinema independente. O filme, que custou U$2 milhões, já arrecadou quase quatro vezes mais que isso. O lançamento no Brasil ainda não está previsto.

Spirit Awards 2010 - 02.jpg

Com cinco indicações, “Minhas Mães e Meu Pai” (The Kids Are Alright, Lisa Cholodenko, 2010) é o único dos favoritos que já está em cartaz em Porto Alegre. Aliás, ainda está. Corra que está em poucas salas. O filme conta a história do casal de lésbicas interpretadas por Annette Bening e Julianne Moore que tem dois filhos (Mia Wasikowska, a Alice de Tim Burton e Josh Hutcherson), resultados de inseminação artificial. A filha mais nova, com 15 anos, pede ajuda para o irmão para encontrar o seu pai biológico (Mark Ruffalo). A chegada do pai biológico cria novos exemplos e paradigmas de família. O filme concorre nas categorias Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Diretor, Melhor Atriz (Annette Bening) e Melhor Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo).

spirit-awards-2010-03

O meu “dodói” na premiação tem quatro indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Fotografia e Melhor Atriz (Natalie Portman). É “Cisne Negro” (Black Swan, Darren Aronofsky, 2010). Aronofsky (Pi, O Lutador, Réquiem Para Um Sonho) conta a história de uma competição dentro do New York City Ballet pelo posto de primeira bailarina entre Natalie Portman e Mila Kunis. O filme é descrito, pela crítica em geral, como um thriller bastante tenso e sensual. Tensão, sensualidade, Aronofsky e Natalie Portman? Já estou lá, no dia do lançamento… que está previsto para 2 de fevereiro aqui no Brasil.

Spirit Awards 2010 - 04.png
Se tivesse um prêmio de melhor cartaz, “Cisne Negro” levava o prêmio e todas as indicações…

127 Hours”, o novo projeto de Danny Boyle, está indicado em três categorias: Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator (James Franco). O filme é baseado numa história real na qual o personagem de Franco tem que sair de um cânion no interior de Utah para tentar salvar a sua família, após um acidente (num acampamento, talvez. Não tenho certeza e fujo de spoilers…). Todos os elogios do filme destacam a narrativa, que é um dos pontos fortes de Boyle em outros filmes como “Trainspotting” (1996), “A Praia” (The Beach, 2000) ou o menos cotado (e meu filme preferido dele) “Por Uma Vida Menos Ordinária” (A Life Less Ordinary, 1997).

Fecha a lista de indicados para melhor filme temos “Greenberg” (Noah Baumbach, 2010), que também foi indicado nas categorias Melhor Fotografia, Melhor Ator (Ben Stiller) e Melhor Atriz (Greta Gerwig). Ben Stiller é um nova-iorquino que vai a Los Angeles cuidar da casa de seu bem sucedido irmão, que parte em uma viagem com a família.  Lá ele se envolve com a personagem de Gerwig, que é uma espécie de diarista que toma conta da casa. O filme, se eu bem entendi, é sobre pessoas e relacionamentos. Pareceu interessante, apesar de eu não gostar do Stiller…

Bom, um desses cinco filmes vai se juntar àqueles lá do primeiro parágrafo como vencedor do Spirit. Se tiver a oportunidade não deixe de assistir nenhum deles. Conferindo a história do Spirit dá para ter certeza que os indicados também sempre são bons filmes. E vamos seguir no aquecimento das premiações, enquanto seu Oscar não vem…

PS: Parabéns ao narigudo mais querido de Nova Iorque! Woody Allen completou 75 anos nessa semana. E continua trabalhando, seu próximo filme está sendo rodado em Paris…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s