Destino

destino

por Clarice Casado

Me perguntas
dos poemas
nunca lidos
das cartas
nunca escritas
dos gestos
nunca feitos
das palavras
nunca ouvidas
das atitudes
desviadas
dos pensamentos
confinados
Me perguntas,
amigo,
e te explico,
sem demora:
são poesia.
Hoje,
são pura poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s