Lápide

lapide

por Marcella Marx

Aqui jaz uma velha senhora.

Cordeiro em pele de lobo.
Que de ti carrega sempre um pouco.

De tuas mãos, quando cega caminha,
toca as inseguranças lhe perseguindo.

Dos olhos, a visão de sua jornada pela floresta,
sempre desconhecida e sempre deserta.

Dos pés, o movimento futuro,
e as incertezas vagando de rosto em rosto

Dos ouvidos, a vontade de calar,
e o grito da verdade ressoando a pergunta em espera.

Da boca, a palavra ida sem retorno,
e o alcance do som em mentes dissonantes.

Dizendo mil vezes o que ninguém quer ouvir.

Aqui jaz uma velha senhora.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s