Viagem literária

viagemliteraria

por Clarice Casado

Outro dia um antigo leitor veio me cobrar, “Clarice, onde está a velha Clarice?”. Eu fiquei meio assim, na dúvida, ué, o que esse cara quer dizer, hein? Respondi perguntando, “Como assim, meu amigo?”. Ele disse que estava sentindo falta das minhas velhas e boas crônicas, aquelas onde eu me abria e contava de um jeito muito especialmente meu como uma formiga nadando na sarjeta passava a ser a coisa mais importante do meu dia.

Então eu parei para pensar: andava mesmo deixando de lado a velha e boa crônica, estilo com o qual tanto me identifico, tanto gosto de trabalhar, e no qual tenho imensa aceitação entre os meus leitores. Era aquilo mesmo que ele estava dizendo, eu gosto de fazer as pequenas coisas se tornarem grandes, fazer com que as pequenas coisas tenham grande significado, tudo isso pelo meu olhar, meu jeito de olhar, ao menos.

Hoje, então, caro leitor, faço aqui uma crônica, só pra variar…

Ando aí toda metida, tentando agora fazer coisas diferentes, o que é ótimo. Estou gostando muito desta minha nova fase, estou experimentando outras formas de literatura, em grande parte graças à minha participação, há um mês, já, de uma Oficina de Criação Literária, conduzida de forma inteligente, agradável e divertida pelo escritor pernambucano vencedor do Prêmio Jabuti 2006 na categoria Melhor Livro de Contos, Marcelino Freire.

Sempre quis participar de algo assim, como esta oficina. Tinha uma baita curiosidade para saber como isso funcionava na prática. Na minha cabeça, sempre vinham aquelas cenas de filmes e séries americanas, onde (de regra) as minorias brancas e ricas discutem seus escritos em cursos de Creative Writing nas universidades membros da Ivy League, Harvard, Princeton, Yale, Columbia… Imaginava aquele pessoal discutindo e criticando e jogando mil “cascas” nos colegas, isso sem falar no professor, com seu papel de guia-crítico-que-ora-é-bom-ora-é-mau. Me dava arrepios só de pensar…!

Levei um bom tempo até decidir, “Tá, poxa vida, eu vou”, e lá fui, misto de medo e imensa curiosidade. Logo pude perceber que não era assim tão diferente da imagem que eu tinha dos filmes. De fato, discutimos e criticamos sem cessar os textos uns dos outros, de todos os gêneros; alguns são mais apreciados, outros menos, alguns estilos são mais respeitados, outros menos. O condutor Marcelino Freire nos diverte e nos seduz a cada palavra, a cada desafio, a cada crítica (boa ou ruim, vale tudo, quem está lá sabe que vai dar a cara a bater uma vez ou outra). Os desafios literários que nos tem lançado são tão interessantes, que passo a semana toda pensando neles, em como vou resolvê-los, o que escreverei, o que levarei para dividir com os colegas, “tripulantes” de nossa surreal e peculiar viagem literária. Aliás, assim se intitula a oficina, Viagem Literária: Narrativas Breves – e outras nem tanto. É um nome muito bom. Principalmente porque estamos aprendendo justamente isto: a simplificar, enxugar, cortar, dizer logo o que precisa ser dito. “E vai se embora, eta danado!”, parafraseando Marcelino…!

Além de tudo isso, ainda teremos a oportunidade de conhecer, conversar e trocar ideias com mais escritores de nome no país e no mundo, como Jorge Mautner, Lívia Garcia-Roza e Luis Fernando Verissimo.

Mas o que me deixou mais entusiasmada com a oficina foi uma coincidência literariamente fantástica. O autor Marcelino Freire, no primeiro encontro, nos apresentou algumas citações de autores famosos que considerava como mantras. Uma delas, de Kafka, eu também carrego comigo desde que iniciei minha vida como escritora, e a considero fundamental: Se o livro que lemos não nos acorda como uma pancada na cabeça, por que o estamos lendo? Quando li, pensei que realmente eu tinha que estar lá. Podia ser apenas uma coincidência. Mas era uma coincidência a tratada com muito carinho…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s