Feitiço

feitico

por Clarice Casado

Ao Vito, início, meio e fim

Imagino o olhar dele pontiagudo.
Pontiagudo, me cortando.
Ele é o senhor da casa.
Tem aquela presença constante
aquela presença
mesmo na ausência.
Vaga todo dia
faz barulho.
Silencia.
Cria, conta histórias.
E sonhos.
Sempre sonhos…
Inventa.
Experimenta.
E o olhar
cortante que penetra.
Assim o é há sete anos
e assim será
pelo resto de minha vida.
Ele
que em mim habitou.
Ele
que me observa
na noite fria, quente, fria
Ele
que lê meus pensamentos
que me desafia.
Ele
que em mim cresceu.
Tenho medo
de não ser um dia para ele
o que ele hoje é para mim.
Sei que ele sabe de tudo
tudo de mim
E engole todo dia
um pouco do tudo
que eu lhe dou
Minha seiva
Meu amor
Minhas palavras
Meus gestos
Minha alegria
Minha dor
Minha vida toda
E continua iluminando
A cada dia
cada dia
cada hora
minuto.
Vai sempre
iluminar
sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s